0 - 3 anos

Adaptação no Berçário

8 de mar de 2018
Sem dúvidas, não existe coisa mais gostosa para a mamãe, do que ficar junto com seu bebê, acompanhar seu desenvolvimento, cada etapa nova que vai surgindo, mas, conforme vai chegando o momento de retornar ao trabalho, começam as primeiras buscas ao Berçário em que vai confiar seu maior tesouro.more É a primeira “separação” de mãe e filho, depois de tantos meses juntos, numa relação de amor e doação, por isso é necessário que a mamãe se prepare para essa “separação”, que se sinta segura, e que acima de tudo não se sinta culpada por ir trabalhar e deixá-lo no Berçário, pois todos os seus sentimentos são transmitidos à criança. É necessário que a Equipe da Escola dê todo o apoio psicológico à mamãe e ao bebê nessa fase de adaptação, afinal será um novo ambiente, pessoas diferentes com quem terão contato, além de outras crianças. Durante alguns dias a criança ficará por algumas horas e esse tempo de permanência aumenta gradativamente, conforme a criança desenvolve sua segurança. Cada criança tem o seu tempo para que se sinta adaptada ao novo ambiente, assim como a mamãe também tem o seu tempo para se acostumar. Por isso as mães tem a liberdade de entrar e dar uma “espiada” no filho a qualquer hora, além de telefonar para saber de detalhes quando bate aquela saudade ou mesmo alguma dúvida. A adaptação muitas vezes é mais para a mãe do que para a criança. Então mamães, quando forem deixar seus bebês no berçário, após analisar todos os itens, como: alvará de funcionamento, higiene do local, número de professoras por criança, e outros que sejam importantes, daí sim, leve-as como se estivessem levando-as à um parque de diversões, num lugar gostoso de ficar, onde irão se divertir com os novos amiguinhos e serão cuidadas com todo carinho e respeito. Andreia do Rocio Ferreira Seyr Coordenadora Pedagógica Gugu Hotel para Bebês e Centro de Educação Infantil Cecília Marques
Artigo anterior

Corte, repare e arrase!!!

Artigo seguinte

Segurança e Responsabilidade “Cadeirinhas”