0 - 3 anos 3 - 6 anos Notícias

A importância de dizer não

23 de jul de 2018

A importância de dizer não

Disciplinando e impondo limites, os pais conseguem dar base a um futuro certo para seu filho. A importancia de dizer nao É muito difícil dizer não a um filho que pede algo com uma carinha meiga e que ao mesmo tempo os pais tenham a condição ou recursos para dar ou permitir. Mas este ato de negar algo poderá fazer grande diferença na formação do adulto no futuro. Este processo de disciplina exige muita paciência e persistência. Dizer não à criança é fundamental ao seu desenvolvimento, pois irá prepará-la para o futuro e para a realidade. Muitas vezes na vida adulta ela irá ouvir não e saberá lidar com as situações. Dizer não é saber disciplinar a criança e impor limites. Não existe idade ideal para começar a disciplinar a criança. Disciplinar não é castigar, e sim ensinar. E os pais que amam seus filhos, educam, disciplinando, dizendo não. O não deve ser falado no momento certo, não deve ser agressivo ou quase sem poder. Deve haver um meio-termo. Uma criança que aceita um não, terá muitas vantagens na vida adulta, sendo uma pessoa ponderada, equilibrada emocionalmente, aceitando diferenças, tolerante face à frustração, cooperante, amiga e generosa. Em cada fase do desenvolvimento do pequeno, é exigido um conhecimento do que a criança pode ou não fazer. Um exemplo é quando um bebê engatinha em direção à sacada, ou para outro lugar, ele olha para traz procurando o rosto da mãe ou do pai, e deles  virá o comando de que aquilo não é permitido. É realmente difícil dizer não. Educar e disciplinar não são tarefas fáceis para os pais. Requer determinação, firmeza, limites, muito amor e muito carinho. Por isso esta tarefa é para quem ama o seu pequeno e quer o melhor para ele. Muitas vezes ao dizer não, a criança irá entender errado, poderá fazer birra, chorar, entre outros atos de negação à ordem dada pelos pais. Isso é normal, e mais tarde ela perceberá a importância da imposição do limite. Os benefícios do não funcionam em longo prazo. Dizer o sim é muito fácil, pois não precisa de nenhuma argumentação ou explicação. Só que se dito com frequência, em algumas situações, há o risco de se criar uma criança sem limites, sem educação e com o pensamento de que tudo quer e tudo pode. Existem muitos casos de crianças sem limites e disciplina que podemos ver no dia-a-dia. Um exemplo é a criança querer um brinquedo em uma loja de shopping e chorar escandalosamente para consegui-lo. Ou ainda os pais vão a um local mais restrito e a criança não para quieta e atrapalha a convivência em geral. Ainda pode-se exemplificar a falta de limites quando um dos pais diz sim e o outro diz não. Essa instabilidade gera uma dúvida na mente da criança e ela começa a ter uma direção equivocada de suas ações. Ser pai e mãe é muito mais que ser legal ou cuidar do filho. Pais têm uma responsabilidade social com os filhos e com a sociedade em que convivem. Quando os pais negam algo ao filho, mesmo que já possua outros iguais, mesmo que possam comprar, estão ensinando que existe um limite para o ter, e dessa forma mostram a valorização do ser. É importante educar a criança, mas de maneira que ela não perca sua espontaneidade e criatividade. A escolha do que a criança não pode fazer deve ser bem resolvida entre os pais, pois a negativa para qualquer assunto sem uma consistência e uma motivação real pode alterar de forma inversa a educação da criança. A criança não deve temer os pais. Se houver esse sentimento, poderá haver um distanciamento e ela irá procurar referências em outras pessoas e esse poderá não ser o modelo de conduta correto. A tranquilidade e segurança por parte dos pais de dizer não e a certeza de que aquele ato de negar não tem relação com o amor e afeto que a criança recebe é importante, pois ela vai entender que qualquer coisa que faça errado, não perderá o amor dos pais. Se a criança não sentir o controle dos pais, não irá se disciplinar e se educar, podendo trazer dificuldades no relacionamento com os pais e até mesmo no relacionamento entre o casal. Crianças e adolescentes sem limites, não se sentem amados. É algo como um sentimento de que os pais não se importam com eles, já que não se importam ou não querem saber o que fazem. Como neste caso se sentem inseguros afetivamente, usam a indisciplina e o mau comportamento para chamar a atenção. A criança satisfeita e feliz dá liberdade e tranquilidade para os pais. Se insatisfeita, exige atenção o tempo inteiro através de atos repreendidos pelos pais. Os limites auxiliam na formação da personalidade da criança, portanto deve-se ter muito cuidado. Além do direcionamento dos pais, os filhos também aprendem por imitação. Os pais devem tomar a devida atenção nos seus próprios atos, demonstrados à criança. Deve haver uma coerência no disciplinar a atuar. No futuro, o adulto deverá ser preparado para a vida, pois receberá por muitas vezes negativas, como críticas na escola, não no trabalho e na vida social, entre outros. Com uma base formada desde pequeno, o futuro adulto não achará estes tipos de fato um pesadelo. Saberá enfrentá-los da melhor maneira possível. Disciplina e educação oferecidas de maneira correta, firme e com muito carinho, favorecem base para que a criança tenha um desenvolvimento correto e uma vida adulta saudável, com competência social.   more Parceiros da Revista: - A Papira Gráfica Online, parceira a 04 anos da Revista, faz toda impressão das edições e distribuição para todo o Brasil de nossos exemplares. Na área gráfica, a Papira é destaque na venda de cartão de visita, flyer, panfleto, folheto e materiais gráficos em geral.
Artigo anterior

Você sabe o que dispneia?

Artigo seguinte

O sono da mamãe