Soluço do bebê é normal?

17 de abr de 2018
Soluço do bebê é normal?  Soluco É normal bebês soluçarem. Eles já soluçavam bastante dentro da barriga da mãe. Fora da barriga eles costumam soluçar todos os dias. A criança não sente incômodo, nem dor. O soluço, contração súbita e involuntária, surge pela imaturidade do sistema nervoso que não controla ainda corretamente o músculo diafragma (músculo que separa o tórax do abdome). Os soluços não têm nada a ver com a respiração. O famoso “ihc”, barulhinho que preocupa muitas mães, acontece em razão do fechamento inesperado da glote na inspiração e faz as pregas vocais vibrarem. A glote é o músculo que fica na garganta, que abre quando respiramos e fecha quando comemos. O soluço é comum e inofensivo. Aparecem na mesma proporção e velocidade que desaparecem. Até os seis meses de idade a tendência é que o soluço melhore. Durante a amamentação, o bebê pode engolir ar, estando mais propenso a ter soluços. Neste caso, para evitá-lo, deve-se retirar o bebê do peito e reposicioná-lo, fazendo com que abocanhe a maior parte da aréola, evitando a entrada de ar. A ingestão rápida do leite pode também ocasionar soluços. Deve-se retirar a criança do peito quando ela mama direto, sem pausa. Deixe-a sugar um pouco e a retire do peito para que possa descansar e respirar, recolocando-a em seguida. Após a mamada, colocar a criança na posição vertical, ajuda na eliminação do ar pelo arroto. O bebê pode regurgitar caso permaneça deitado no berço com soluço. Para as crianças que usam a mamadeira, é importante colocá-las para arrotar com mais freqüência, fazendo alguns intervalos durante as mamadas. Mudança de temperatura corporal, como por exemplo, a troca de roupa do bebê, pode ocasionar soluços também. Trocar o bebê em ambiente com temperatura agradável e sem correntes de ar evita que apareça o soluço. Caso a criança apresente soluços muito freqüentes e houver uma preocupação maior, é válido levá-la ao pediatra para poder obter mais informações e ficar mais tranqüilo a respeito do fato. Muitas vezes a posição da amamentação ou da mamadeira faz com que o bebê engula muito ar, possivelmente desencadeando soluços, por isso procure sempre posicioná-lo com a cabeça mais elevada. Para bebês amamentados na mamadeira que soluçam muito, é bom lembrar de colocá-los para arrotar com mais frequência, fazendo alguns intervalos durante as mamadas. O importante é saber que o soluço incomoda pouco o bebê, embora muitas vezes impressione os pais. "A menos que o soluço esteja interferindo nas atividades do dia-a-dia, como mamar ou dormir, não há necessidade de procurar o médico", diz Lynnette Mazur, professora de pediatria da Universidade do Texas (EUA). Bebês que têm refluxo gastroesofágico podem soluçar mais que os outros. Mencione os soluços ao pediatra se o bebê regurgitar muito, tossir ou parecer irritado. Também comente com o pediatra caso os soluços estejam acontecendo com frequência depois de a criança ter 1 ano de idade, ou se forem incontroláveis. Ficar algum tempo sem respirar, tomar água com o nariz tampado ou respirar num saco de papel também são recursos para acabar com o soluço de gente grande e de crianças mais velhas. Essas táticas aumentam o nível de gás carbônico no sangue fazendo com que o diafragma volte ao normal. Se o seu bebê tem crises fortes de soluço que não passam facilmente, provocando choro e perda de peso, procure o pediatra do seu filho imediatamente. Ingerir líquidos durante as refeições pode distender o abdome da sua criança e causar o soluço. Susto para tirar o soluço só funciona com as crianças grandinhas. O soluço é um reflexo involuntário e a melhor maneira de parar o soluço em bebês é mudar o seu padrão respiratório. Para isso coloque o bebê no peito para mamar se ele ainda for amamentado, deite o bebê de barriga para baixo, faça-o arrotar ou dê um pouquinho de água fria para ele beber. Para aqueles que já são mais crescidos, pode -se pedir para que ele prenda a respiração por alguns instantes e depois volte a respirar normalmente. "A ingestão excessiva ou muito rápida dos alimentos ou a posição errada da mamadeira também podem provocar soluços." Até mesmo na barriga da mãe o bebê soluça. Dr. Marcelo conta que entre o fim do primeiro trimestre e o começo do segundo, a criança geralmente começa a soluçar. "Algumas mulheres percebem os soluços da criança várias vezes ao dia, enquanto outras só de vez em quando". O pediatra lembra que os soluços são inofensivos e, do mesmo jeito que aparecem, desaparecem por volta dos seis meses de vida. Ao ver o bebê soluçar, o primeiro passo é verificar a técnica de amamentação ou do uso da mamadeira. O pediatra do hospital São Luiz ressalta que uma "pega" correta diminui a chance de a criancinha ter soluço. Se ao amamentar o bebê a mamãe escutar um ruído estranho quando a sucção iniciar, pode ser que o seu filho esteja engolindo ar. "Neste caso, retire a criança do peito e, ao recolocar, faça com que ele abocanhe a maior parte da aréola", orienta Dr. Marcelo. Caso o bebê esteja mamando direitinho e sem pausas, retire-o do peito e comece novamente. "Faça as pausas por ele, pois a ingestão muito rápida do leite também pode causar soluços", diz o especialista. Quando o bebê faz uso de mamadeira e soluça muito, o pediatra sugere colocá-lo para arrotar com mais frequência, fazendo alguns intervalos durante as mamadas. "No caso de crianças maiores, a dica é promover as refeições em ambiente tranquilo, para que elas não tenham pressa em comer. "Ingerir líquidos durante as refeições pode distender o abdômen e causar o soluço", alerta o pediatra. Dra. Clery dá ainda outras dicas para reduzir a incidência dos soluços. "O ideal é que a criança não mame totalmente deitada, não chupe chupeta demasiadamente e faça uso de mamadeiras que possuam bicos e orifícios adequados, evitando que o ar entre na hora de sugar o leite". Se a criança tiver crises fortes e prolongadas de soluço, que cheguem a provocar choro ou até perda de peso, procure um pediatra. Sabe quando o seu bebê começa soluçar e você não sabe como fazê-lo parar? Essa é uma atitude normal principalmente as mamães de primeira viagem, mas não é necessário muita preocupação, pois os soluços são nada mais do que contrações do músculo do diafragma, este que separa a parte inferior da superior do tronco. Essa tal contração causa uma entrada brusca de ar dentro dos pulmões, o que causa aquela sensação e o barulhinho característico dos soluços. Veja algumas das causas do soluço: Pode ser causado pelo frio, como correntes de ar no ambiente em que o bebê está ou pela falta de roupas, pois mesmo quando está muito calor devemos manter o bebê com pelo menos uma camisetinha sem mangas, cubrindo a barriguinha e as costas. Outra causa pode ser pelo estomago do bebê estar muto cheio, quando ele mama demais, por exemplo. Nesse caso, você deve segurar o bebê no colo com as costinhas apoiadas em sua barriga, deixando a barriguinha dele livre para assim evitar a compressão do diafragma. Mas, o estomago vazio pode também causar o soluço, bastanto apenas dar de mamar ao bebê. Então, as unicas maneiras de acabar com os soluços dos bebês são: verificando se ele não está com fome, se for o caso alimentado-o com certeza vai passar; se está com frio, se caso estiver é só aquecê-lo; deixar o bebê durante uns dez minutos após as mamadas ou ficar com ele no colo até que a mamada faça digestão; dar ao bebê 10 ou 20 ml de água ou chá, assim que o soluço começar ou dar pequenos goles de água gelada, no caso de crianças um pouco maiores. A ocorrência de soluços em bebês é bastante comum, pois o organismo deles ainda não sabe se controlar direito. E a maneira de parar com esse incomodo é bastante simples também como você viu. Mas, se acaso seu bebê estiver apresentando soluços muito frequentes e você estiver se preocupando com isso vale a pena conversar com o pediatra do seu bebê, pois ele saberá lhe explicar todas as causas e você ficará bem mais tranquila.   more Parceiros da Revista: - A Papira Gráfica Online, parceira a 04 anos da Revista, faz toda impressão das edições e distribuição para todo o Brasil de nossos exemplares. Na área gráfica, a Papira é destaque na venda de cartão de visita, flyers, panfletos, folhetose materiais gráficos em geral.