0 - 3 anos Notícias

Refluxo

10 de abr de 2018
Refluxo refluxo O bebê pode apresentar sinais de refluxo quando uma válvula que conecta o esôfago ao estômago, chamada esfíncter, está enfraquecida ou ainda não funcionando direito. Ela permite assim que alimentos e sucos gástricos retornem do estômago em direção à boca. A maioria dos bebês o refluxo é normal e deixam de regurgitar com um ano de idade. Não existe necessidade de ser tratado com remédios ou exames invasivos se o caso for considerado normal. O bebê pode regurgitar ou golfar um pouco de leite depois de ter mamado ou vomitar de vez em quando, sem causa aparente. É interessante manter um paninho ou fraldinha sempre por perto, para os casos de “emergência e acidentes com as roupas”. Vômitos freqüentes, bebê que reclama muito, bebê que briga com o peito, ganho de peso insuficiente, problemas de sono persistentes e que não respondem às alterações de rotina ou outras dicas sugeridas podem ser devidos ao refluxo. O refluxo pode ser oculto, ou seja, a criança não vomita, mas o alimento volta até parte do esôfago, causando azia, dores, falta de apetite. Pode acontecer de parte do líquido ser aspirada, o que causa pneumonias, otites e problemas respiratórios. Os sintomas podem ser: sono perturbado, com engasgos, o bebê não ganha peso, a criança chora bastante depois de mamar, vômitos com freqüência, tosse demasiada, irritação após a amamentação. O diagnóstico do refluxo pode ser apenas clínico, baseado no exame físico do bebê e na descrição dos sintomas. Existem outros exames para se detectar o refluxo, como um raio-x do sistema digestivo. É importante acompanhar atentamente o ganho de peso de bebês com refluxo. Alguns não engordam o suficiente porque não conseguem manter muito leite no estômago, e outros acabam perdendo o apetite por causa do desconforto causado pelo ácido. Existe também o risco de se desenvolver uma esofagite, uma inflamação da mucosa do esôfago, que pode ser persistente e provocar problemas mais sérios no futuro. Algumas medidas podem ser tomadas para tentar amenizar o problema, como manter o bebê em posição ereta por 20 minutos depois de cada mamada e elevar um pouco a cabeceira do berço, aumentar a freqüência das mamadas para diminuir a quantidade de leite em cada uma delas, pois às vezes os bebês mamam demais de uma vez só, o que acaba provocando vômitos. Crianças só são tratadas quando o refluxo realmente incomoda suas vidas. Alguns bebês simplesmente regurgitam mais que os outros, mas não têm nenhum outro desconforto e se desenvolvem normalmente.   more Parceiros da Revista: - A Papira Gráfica Online, parceira a 04 anos da Revista, faz toda impressão das edições e distribuição para todo o Brasil de nossos exemplares. Na área gráfica, a Papira é destaque na venda de cartão de visita, flyers, panfletos, folhetose materiais gráficos em geral.
Artigo anterior

Uso de óculos escuros em crianças

Artigo seguinte

Sono do bebê